quinta-feira, 12 de junho de 2008

Pra ti, meu eterno namorado...




"Nós"


Eu e tu: a existência repartida
Por duas almas; duas almas numa
Só existência. Tu e eu: a vida
De duas vidas que uma só resuma.
.
Vida de dois, em cada um vivida,
Vida de um só vivida em dois; em suma:
A essência unida à essência, sem que alguma
Perca o ser una, sendo à outra unida.
.
Duplo egoísmo altruísta, a cujo enlevo
No próprio coração cada qual sente
A chama que em si nutre o incêndio alheio.
.
Ó mistério do amor onipotente,
Que eternamente eu viva no teu seio,
E vivas no meu seio eternamente.


(Silva Ramos)

3 comentários:

O Profeta disse...

Sou!? Serei apenas um desalinhado?
Pensador fugitivo ao agreste sonho
Uma pedra pensante no meio da ilha
Meio Homem, meio Arcanjo, um ser bisonho


Boa semana


Mágico beijo

Orfeu disse...

O que sinto por ti, querida, me seja permitido pelos deuses da etrnidade dizê-lo, é muito mais do que amor, sim, di-lo-ei por ser o que sinto dentro d´alma!

Que eu não perca mais um segundo em aborrecimentos inúteis longe de ti, mas fortaleça este nosso laço de comunhão plena, ouvindo sempre tua voz e teus anseios, amore mio!

Amo-tu muito mais...

Angélica disse...

Tudo em ti me encanta, meu querido!

E não excluo disso os momentos em que te afastas com tão justas intenções... porque conheço a dimensão do teu coração :)

Preocupo-e apenas em te ver aborrecido, desiludido nos teus esforços amigos...

Que este sentimento, que sentimos juntos, muito mais do que amor, nos preserve dos desentendimentos alheios a nossa vontade e favoreça a harmonia que tanto desejamos.

Amo TU mais :D