terça-feira, 11 de setembro de 2007

Se te amo, não sei!




Amar! se te amo, não sei.
Oiço aí pronunciar
Essa palavra de modo
Que não sei o que é amar.


Se amar é sonhar contigo,
Se é pensar, velando, em ti,
Se é ter-te n'alma presente
Todo esquecido de mim!


Se é cobiçar-te, querer-te
Como uma bênção dos céus
A ti somente na terra
Como lá em cima a Deus;


Se é dar a vida, o futuro,
Para dizer que te amei:
Amo; porém se te amo
Como oiço dizer, — não sei.


Sei que se um gênio bom me aparecesse
E tronos, glórias, ilusões floridas,
E os tesouros da terra me oferecesse
E as riquezas que o mar tem escondidas;


E do outro lado — a ti somente, — e o gozo
Efêmero e precário — e após a morte;
E me dissesse: "Escolhe" — oh! jubiloso,
Exclamara, senhor da minha sorte! —


"Que tesouro na terra há i que a iguale?
Quero-a mil vezes, de joelhos — sim!
Bendita a vida que tal preço vale,
E que merece de acabar assim!"


(Gonçalvez Dias - Manaus - 25 de junho de 1861)




9 comentários:

Orfeu disse...

Que lindo poema este que encontra eco em tua alma querida... Não conhecia... Tão bom saber o quanto amor me tens! Tão bom teres surgido na minha vida quando estava prestes a cair definitivamente no abismo da desilusão dos afectos...

Não te dixes enganar pela dúvida que eu possa preferir outro amor ao teu...

És tu o meu amor feliz que tanto esperei e quase desacreditei que tarde ou nunca viesse...

Amo-te.

Angélica disse...

Gosto que saibas, querido :)

Não duvido dos teus sentimentos, amor da minha vida, tanta vez exteriorizados e provados... não interpretes minhas palavras sem avaliar o que sito por ti...

Desejo que haja amizade entre nós, antes de qualquer outro móvel afetivo, por sabermos que somos duas almas amigas e irmãs que caminham lado a lado rumo à eternidade e juntos olhamos na mesma direção...

Amo-te... apenas amo-te e basta, como dizes, sem medida e limites...
Amo-te... e gosto de ser capaz de doar-me a ti, feliz e agradecida por identificar que recebo muito mais...
Amo-te... e quero te ver feliz e em paz...

Orfeu disse...

tu fazes me feliz porque tens sempre o gesto carinhoso e a palavra apaziguadora que me serenam a alma de peregrino...

em ti, tudo ou quase é um poema de constante gratidão à vida, querida, e assim como a lira de Orfeu, tua voz serena os espiritos, deste e do outro mundo, que vêm sentaqr-se a tua volta para te ouvir e aprender a amar...

e dizeer isto é ainda pouco do que eu, que ainda me revolto demasiadas vezes, magoado e magoando (sem que por isso me sinta feliz), sinto e possa expressar por ti, querida bailarina...

amo-te e compreendo o que me dizes... e concordo, sim :)

dolci baci per te, amore mio :)

Angélica disse...

Desejo apenas que interrompas este ciclo de sofrimentos, querido, e tenho feito o que minhas forças permitem para tanto... mas outra parte cabe tão só a ti e a maior a Deus...

Peçamos juntos a Ele que todos tenhamos entendimento suficiente para compreender o verdadeiro amor e respeitar a felicidade do outro.

Importante avaliar até onde temos direito de interferir na vida alheia, ainda que nossas razões sejam “por amor”...

Saudades tuas...

Amo-te :)

Ana disse...

Lindo poema.
Lindo o vosso amor.
Linda a forma como se admiram constantemente. Porque o amor é isso... =)

Passei pra enviar um grande beijo pra ti Angélica e desejar que a corrente do amor não vos largue nunca!

Estou me recuperando. Aos poucos. Mas não posso negar que ando desanimada com tudo isto que me aconteceu.

Tu que já passaste pelo mesmo sabes bem o que custa, a dor fisica e psicológica que causa uma pedrinha nos rins, por mais minuscula que seja. Agora imagina passar 5 dias com dor!
Ninguém merece isso. Só ontem e hoje é que eu melhorei e consegui comer alguma coisa de jeito.

Mas eu to com fé!

Beijo grande

Angélica disse...

Plim!!

Já tinha saudades tuas, querida!

Muito bom saber que estás te recuperando, ainda que lentamente. É importante não deixares de te alimentar bem e procurar posições confortáveis que não exijam muito esforço do organismo... Tenho certeza que estarás completamente restabelecida em breve!

Mas não permitas que pensamentos menos elevados te invadam o ser! Nosso corpinho é frágil por natureza, mas o Espírito é forte por necessidade... hihihi

Plagiei um amigo muito querido, sempre pronto a superar as adversidades com bom humor, e se pensarmos bem, o desânimo jamais auxiliou coisa alguma... é pelo esforço e boa vontade que podemos mudar o que não nos agrada e pela fé e disposição no bem que recebemos de Deus as bênçãos de cada dia...

Obrigada por passares por aqui com tua amizade sincera, querida, é sempre muito importante pra mim receber essa vibração de um afeto desinteressado e amigo :)

Gosto muito de ti!!

Beijinho com muito afeto!

Phiwuipa disse...

Talvez s� � medida que o tempo passa;
Que a esperi�ncia de vida vai-se tornando maior;
Que vamos, simplesmente, vivendo... que descobrimos ou vamos descobrindo um dos muitos poss�veis significados da palavra "amor".
Ou ser� que � uma defini�o universal?

Gostei :)!

*Beijinhos*

Angélica disse...

Olá Phiwuipa!!

Sê bem vinda!

Também gostei muito da reflexão do poema, e conforme disseste, interpreto a vida como um lindo aprendizado. Um dia, quando a vivência permitir, após as dores e as decepções, todos entenderão que o amor é, acima de tudo, a ausência do egoísmo...

O Ser que ama o verdadeiro amor esquece de si, porque a própria felicidade fica vinculada ao bem estar do outro... quando atingirmos a plenitude do amor universal, pensaremos antes em proporcionar a felicidade de todos... na fraternidade perfeita e aliada à amizade sincera...

Beijinhos com carinho :)

Ana disse...

vim deixar um beijinho pra ti!

Voces os dois (tu e Orfeu) iluminam o meu cantinho. é sempre bom ter por lá alguém tão apaixonado como voces!!